16º In-Edit Brasil – Festival internacional do documentário musical divulga a programação com mais de 60 títulos, um especial sobre música eletrônica e a mostra flashback

16º In-Edit Brasil – Festival internacional do documentário musical divulga a programação com mais de 60 títulos, um especial sobre música eletrônica e a mostra flashback

In-Edit Brasil – Festival Internacional do Documentário Musical celebra sua 16ª edição com mais de 60 títulos em exibição, além de uma ampla programação paralela. O evento acontece de 12 a 23 de junho em São Paulo, no CineSesc, Cinemateca Brasileira, Spcine Olido, Spcine Paulo Emílio (CCSP), Cine Bijou, Cine Matilha, Cineclube Cortina e inclui ainda 3 salas periféricas do Circuito Spcine, no CEU Meninos, CEU Perus CFC Cidade Tiradentes. Todas as sessões e atividades são gratuitas, exceto no CineSesc, onde haverá sessões gratuitas e ingresso no valor único de R$10.  Um recorte da programação estará disponível, também de forma gratuita, nas plataformas digitais Sesc Digital, Itaú Cultural Play Spcine Play. 

O festival traz uma seleção de documentários nacionais e internacionais entre longas e curtas, incluindo lançamentos e alguns clássicos em versões restauradas. Além dos tradicionais Panoramas Brasileiro e Panorama Mundial, o festival promove este ano o Especial “Música e Máquinas”, com uma série de filmes e atividades que apresentam criadores de música e dispositivos musicais eletrônicos, e conclui a programação de filmes com a Mostra Flashback, dedicada ao resgate de títulos históricos nunca exibidos pelo festival.

O evento apresenta também uma variada Programação Paralela que inclui encontros, master classes, debates, apresentações musicais exclusivas, sessões comentadas, a tradicional Feira de Vinil e, pela primeira vez, uma Feira de Livros, com centenas de títulos sobre música e cinema a preços especiais.

cerimônia de abertura acontece no dia 12 de junho, quarta-feira, às 20h30, no CineSesc, em sessão gratuita para público e convidados, com a première nacional do documentário Devo, de Chris Smith, sobre a icônica banda formada em 1973 que conseguiu unir crítica social e hits radiofônicos, como “Whip It” e “That’s Good”, sem renunciar a seus princípios artísticos. 

PANORAMA BRASILEIRO

O Panorama Brasileiro, dividido nas categorias de Competição Nacional, Mostra Brasil, Brasil.Doc, Curta um Som e Sessões Especiais, traz uma seleção com 28 documentários que evidenciam a diversidade e a potência da música brasileira, presente em uma imensa gama de artistas contemporâneos e de épocas passadas. 

Competição Nacional

Na Competição Nacional, 5 filmes concorrem ao prêmio do júri, que levará seu realizador ou realizadora a apresentar o filme no In-Edit Barcelona 2024. São eles: Black Future, Eu Sou o Rio, de Paulo Severo, sobre a banda underground Black Future; O Homem Crocodilo, de Rodrigo Grota, sobre Arrigo Barnabé; Terra de Ciganos, de Naji Sidki, que aborda a cultura cigana no Brasil; Black Rio! Black Power!, de Emílio Domingos, sobre a importância dos bailes black na luta por justiça racial; e Luiz Melodia – No Coração Do Brasil, de Alessandra Dorgan, sobre a trajetória do cantor e compositor carioca. 

Mostra Brasil
Esta seção com 7 títulos destaca a diversidade musical do país com filmes como Aldo Baldin – Uma Vida Pela Música, de Yves Goulart, sobre o cantor lírico Aldo Baldin; Funk Favela, de Kênya Zanatta, sobre a presença feminina no funk paulistano; Germano Mathias – O Catedrático do Samba, de Caue Angeli e Hernani de Oliveira Ramos, sobre o sambista Germano Mathias; Moacyr Luz, O Embaixador Dessa Cidade, de Tarsilla Alves, sobre o criador do Samba do Trabalhador; Nas Ondas de Dorival Caymmi, de Locca Faria, com depoimentos sobre Caymmi; Terror Mandelão, de Felipe Larozza e GG Albuquerque, acompanhando o DJ K, um dos principais DJs do Baile do Heliópolis, a maior favela da cidade de São Paulo, e seu amigo MC Zero K; e Viamão, de Sérgio Pererê, Leandro Miranda e Gibran, sobre o músico mineiro Sérgio Pererê em viagem por Uruguai e Argentina, onde reencontra o grupo de percussão No Chilla.

Brasil .Doc

Esta seleção de 5 longas explora histórias e personagens marcantes do cenário musical nacional. Entre os títulos estão Eu Sou O Samba, Mas Pode Me Chamar de Zé Ketti, de Luiz Guimarães de Castro, sobre o compositor Zé Ketti; Mandinga, de Egler Cordeiro, sobre o bluesman André Christovam e seu álbum Mandinga (1989); Na Terra de Marlboro, de Cavi Borges, sobre o DJ Marlboro e o funk carioca; No Rastro do Pé de Bode, de Marcelo Rabelo, um road movie com o músico Rato Branco no sertão da Bahia; e Pagano, de Carlos Nascimbeni, sobre o célebre pianista brasileiro Caio Pagano.

Curta Um som

Já a seção Curta um Som traz 8 curtas-metragens que abordam temas variados. São eles: De Par Em Par, de Tais Melo;  Mborairapé, de  Roney Freitas; O Carnaval De Rua É Festa Do Povo, de Uilton Oliveira; O Som Da Pele, de Marcos Santos;  Até O Último Sopro, de Benjamin Medeiros; É D’Oxum: A Força Que Mora N’Água, de Day Sena; Pisa Na Tradição, de Coraci Ruiz; e Sagrado Compor, de Henrique Dantas e Marcelo Abreu.

Sessões Especiais

Encerrando o Panorama Brasileiro, o festival apresenta dois filmes em sessões únicas e especiais: na primeira, o longa Acordo Com Lampião? Só Na Boca Do Fuzil!, de Marcelo Felipe Sampaio, sobre a história dos Nazarenos, que enfrentaram Lampião e a Coluna Prestes, é exibido com trilha musical executada ao vivo pelo guitarrista Lúcio Maia (ex-Nação Zumbi); na outra, o curta Outras Histórias Do Mar (BNegão Canta Caymmi) – no qual a diretora Carolina Rolim registra o mergulho do artista BNegão nas canções praieiras de Dorival Caymmi – tem exibição seguida de show com BNegão e o violonista Bernardo Bosisio.   

PANORAMA MUNDIAL

O  Panorama Mundial contempla uma seleção de 22 filmes inéditos vindos de países como África do Sul, Alemanha, Austrália, Chile, Espanha, Estados Unidos, França, Países Baixos, Japão, Reino Unido, Ucrânia, Essuatíni (ex-Suazilândia), Suíça e Turquia, com grandes nomes do cinema e da música internacional.

Uma das atrações é a première brasileira e americana de Misty – The Erroll Garner Story, de Georges Gachot, baseado no livro Erroll Garner, “The Most Happy Piano”, do escritor e biógrafo James M. Doran. O cineasta franco-suíço, que já retratou grandes nomes da música brasileira como João Gilberto e Maria Bethânia, está confirmado na sessão de estreia, que acontece em 15 de junho, data em que Erroll Garner completaria 103 anos de idade.

Panorama Mundial também destaca outros títulos importantes, como Carlos, de Rudy Valdez, que conta a jornada do guitarrista mexicano Carlos Santana; Let the Canary Sing, de Alison Ellwood, sobre a vida da cantora Cyndi Lauper; Omar and Cedric: If This Ever Gets Weird, de Nicolas Jack Davies, sobre a amizade e a música de Omar Rodríguez-López e Cedric Bixler-Zavala, das cultuadas bandas The Mars Volta e At The Drive-in; The 9 Lives of Barbara Dane, de Maureen Gosling, uma homenagem à lendária Barbara Dane e seu legado musical e ativista; Karen Carpenter: Starving for Perfection, de Randy Martin, que mostra a trágica luta da cantora e baterista Karen Carpenter; Mutiny in Heaven: The Birthday Party, de Ian White, sobre a jornada caótica e impactante da banda pós-punk australiana The Birthday Party, liderada pela relação explosiva entre Nick Cave e Rowland S. Howard; The Legacy of J Dilla, de Esther Dere e Christopher Frierson, sobre o legado do lendário produtor J Dilla; Joan Baez: I Am a Noise, de Karen O’Connor, Miri Navasky e Maeve O’Boyle, que mergulha na vida e na carreira da influente Joan Baez; This Is a Film about The Black Keys, de Jeff Dupre, que revela a estranha e duradoura amizade por trás do sucesso da banda The Black Keys; In Restless Dreams: The Music of Paul Simon, de Alex Gibney, sobre a vida e a carreira do cantor e compositor norte-americano Paul SImon; Zef – The Story of Die Antwoord, de Jon Day, sobre o grupo sul-africano Die Antwoord; The Stones & Brian Jones, de Nick Broomfield, sobre a vida glamorosa e autodestrutiva de Brian Jones, dos Rolling Stones; Dusty & Stones, de Jesse Rudoy, uma emocionante peregrinação musical pela country music desde o Reino de Essuatíni até o Texas; e Bring Min’yo Back!, de Yuji Moriwaki, sobre a canção folclórica japonesa tradicional.

E, ainda na seção das estreias internacionais, os longas Simple Minds: Everything Is Possible, de Joss Crowley, que mostra a história pouco conhecida de uma das bandas mais populares do rock dos anos 1980; Love, Deutschmarks and Death, de Cem Kaya, sobre a evolução da música turca na Alemanha desde os anos 1960 até os dias atuais; Even Hell Has Its Heroes. The Music of Earth, de Clyde Petersen, abordando a jornada da banda Earth; Andrés Godoy: El Arte de Perder, de Sebastian Saam, com a história épica e inspiradora do músico que superou a perda de um braço para criar uma técnica musical única; La Singla, que revela a vida da lendária dançarina surda de flamenco Antonia Singla; e o premiado Peter Doherty: Stranger in My Own Skin, de Katia De Vidas, vencedor do In-Edit Barcelona 2023, um retrato íntimo de Peter Doherty e sua jornada na música.

MOSTRA FLASHBACK

Mostra Flashback mistura clássicos e descobertas com grandes histórias em versões restauradas e revisadas, como Crazy, de Heddy Honigmann, que mostra soldados neerlandeses e as canções que os fazem relembrar seus momentos; Let’s Get Lost, de Bruce Weber, clássico sobre o jazzista Chet Baker em versão restaurada em 4k; Mustache Funk, de Oleksandr Kovsh, explora a música pop ucraniana dos anos 70;  Saravah, de Pierre Barouh, que registra o samba com grandes nomes como Pixinguinha e Maria Bethânia, também restaurado em 4k; Um Homem De Moral, de Ricardo Dias, celebra o centenário de Paulo Vanzolini, mostrando sua vida e obra musical com participações de Inezita Barroso, Chico Buarque, entre outros; e a première nacional de Dig! XX, de Ondi Timoner, no qual a diretora revisita seu celebrado documentário sobre as cultuadas bandas Dandy Warhols e Brian Jonestown Massacre, realizado originalmente em 2004.

ESPECIAL MÚSICA E MÁQUINAS

Para comemorar o centenário dos primeiros sons artificiais, o In-Edit Brasil apresenta o Especial Música e Máquinas, uma seleção de sete filmes que exploram a interseção entre música e tecnologia, destacando pioneiros e inovações que transformaram o cenário musical. São eles: 8 Bar: The Evolution Of Grime, de Ewen Spencer, que narra a evolução do Grime com depoimentos de Dizzee Rascal e Skepta; Cyborg Generation, de Miguel Morillo Vega, acompanha o jovem Kai em sua jornada para desenvolver um órgão cibernético instalado em seu corpo que permita ouvir raios cósmicos; Deep Listening: The Story Of Pauline Oliveros, de Daniel Weintraub, que retrata a vida da compositora e pioneira eletrônica Pauline Oliveros; Eletrônica:mentes, de Dácio Pinheiro, Denis Giacobelis e Paulo Beto, que investiga o desenvolvimento da música eletrônica no Brasil; I Dream Of Wires, de Robert Fantinatto, traça a história dos sintetizadores modulares, destacando nomes como Trent Reznor e Gary Numan; Moog, de Hans Fjellestad, explora a vida e as ideias do inventor Robert Moog, criador dos sintetizadores modulares; e Subotnick: Portrait Of An Electronic Music Pioneer, de Robert Fantinatto, que celebra Morton Subotnick, um dos grandes nomes da música eletrônica, no 50º aniversário de seu álbum “Silver Apples of the Moon”.

PROGRAMAÇÃO PARALELA

Como acontece desde a primeira edição do festival, além dos filmes, o In-Edit promove uma Programação Paralela com encontros e eventos que abrangem apresentações musicais, festas, feiras e uma variada gama de ações formativas. Nesta edição, a Programação Paralela vem com tudo isso e traz novidades!

MÚSICA

Arrigo Barnabé e Banda Sabor de Veneno em Clara Crocodilo

Quase 45 anos depois de seu lançamento, Clara Crocodilo retorna ao palco com Arrigo Barnabé e a lendária banda Sabor de Veneno, que tocam o disco na íntegra, celebrando a première do documentário “O Homem Crocodilo”.

SALA OLIDO | 22/06, SÁBADO, 18H

BNegão Canta Caymmi

Após a sessão especial que marca a première do curta “Outras Histórias do Mar”, BNegão e o violonista Bernardo Bosisio apresentam ao vivo as músicas do projeto “BNegão Canta Caymmi”, tema do documentário.

CINEMATECA BRASILEIRA | 21/06, SEXTA-FEIRA, 20H

Kelly Maria Amorim

Assessora de imprensa

A Rádio Sem Fronteiras

asbrazil

Deixe um comentário