André Montezuma se inspira nos rastros da pandemia no single “Correndo do Furacão”

André Montezuma se inspira nos rastros da pandemia no single “Correndo do Furacão”

Um vírus chamado Covid-19, que assombrou o mundo e forçou o isolamento social, conquistou a atenção da cantora e compositora carioca Andréa Montezuma. Na época, ela escreveu, ao lado de sua parceira criativa Giza Crispi e com melodia de Danilo Davila, uma canção que registrou este momento sob sua ótica, enquanto observava por uma janela o “novo normal”. A música intitulada “Correndo do Furacão” somente agora chegou às plataformas de streaming, com lançamento da Vitrola Play.

Para Andréa Montezuma, a pandemia não foi apenas um vírus que circulou arbitrariamente o planeta, mas um acontecimento proposital e um momento histórico que muitas lições e dores deixou para o mundo. Neste sentido, a artista diz que a mensagem central desta canção é que “se esse alerta [a pandemia] vem do universo, é para ter o coração mais perto”, como diz a letra, na qual a cantora menciona com tons de esperança e revolta questões como desigualdade, mundo em transição e excesso de vaidade, interligando essas questões à própria pandemia.

Com produção musical de Andréa Montezuma com Leo Fabbri, a música carrega uma sonoridade típica da MPB, com uma estética que remonta à nomes como a banda Tribalistas, por exemplo. A gravação contou com violão e guitarra (Léo Fabbri), baixo (Jordão Carvalho), bateria e percussão (Renato Toste), teclados (Marcos Costa), gaita (Andréa Montezuma) e backing vocal (danielle Dias Lima).

Ouça em todas as plataformas de streaming

“Correndo do Furacão” é o primeiro lançamento de Andréa Montezuma em 2023 e a sequência de uma longa trajetória. Nascida no Rio de Janeiro, onde reside atualmente, a cantora coleciona, em carreira solo, 5 singles, 3 clipes e 4 discos. Todos esses lançamentos são de uma artista que ganhou grande reconhecimento nos palcos, em festivais de música, e nos estúdios.

Como destaque, participou do Festival A Grande Chance, Festival Canção do Rio levando o prêmio de Melhor intérprete e Festival Seis e Meia, que a posicionou no terceiro lugar na categoria Cantora. “A partir de então, minha vida mudou; conheci grandes cantores, músicos, e alguns viraram parceiros.”, diz ela.

Nesse mesmo período, Andréa passou a integrar o elenco fixo do Vinicius Bar, casa de Bossa Nova muito conceituada em Ipanema. Nesse local, frequentavam grandes nomes da música nacional, como Baden Powell, Carlos Lira, Angela Ro Ro, dentre outros, assim como turistas de todo mundo “Acabei sendo inserida no time da Bossa Nova”, conta Andréa Montezuma. 

Atualmente, dedica-se nas gravações de suas músicas e em shows em projetos como No Tempo dos Festivais e Tributo aos Artistas do Clube de Esquina.

Letra

Correndo do furacão
E se tudo terminasse agora
E se o tempo se perder da hora
Vida a dentro proibido a fora
Correndo do furacão
Se esse alerta vem do universo
É pra ter o coração mais perto
Então venha com seu peito aberto
Que nada disso é em vão
Que falta eu sinto
Do teu abraço
Da minha janela
Não vejo os seus passos
Mas eu ouço com clareza
Os canários cantando
E a noite quando chega
A lua iluminando
Na esperança que a humanidade
Seja livre de tanta vaidade
Lado a lado sem desigualdade
O mundo em transição
Se esse alerta vem do universo
É pra ter o coração mais perto
Então venha com seu peito aberto
Que nada disso é em vão
Que falta eu sinto do teu abraço
Da minha janela não vejo os seus passos
Mas eu ouço com clareza
Os canários cantando
E a noite quando chega
A lua iluminando

Ficha técnica

Arranjos : Léo Fabbri

Produçao: Léo Fabbri e Andréa Montezuma

Intérprete: Andréa Montezuma

Violões/ Guitarras : Léo Fabbri

Baixo: Jordão Carvalho

Bateria/ Percursão: Renato Toste

Teclados: Marcos Costa

Gaita: Andréa Montezuma

Backing-vocal: Danielle Dias Lima

A Rádio Sem Fronteiras

asbrazil

Deixe um comentário