Beholder’s Cult: Peso e melancolia; Uma visão poética no Heavy Metal

Beholder’s Cult: Peso e melancolia; Uma visão poética no Heavy Metal

Você já ouviu falar do Doom Metal? Dentro do Heavy Metal, os diferentes elementos que as músicas apresentam, criam diversas ramificações, chamadas de sub-gêneros do Metal. Dentre elas, temos desde o peso estonteante e as letras assustadoras do Death Metal, até o ritmo empolgante e épico e letras fantasiosas do Power Metal.

O Doom metal é uma dessas vertentes, e é talvez uma das mais obscuras e nichadas dentro do próprio público do Metal, no entanto, também é um dos subgêneros da música pesada com admiradores mais ardorosos e apegados aos seus artistas favoritos. As principais características do Doom Metal são os andamentos arrastados, climas soturnos e temas sombrios e melancólicos.

Em um país tropical e ensolarado como o Brasil, é difícil de se imaginar que possam existir bandas desse gênero, mas temos muitas excelentes bandas e uma das que mais vem se destacando nos últimos anos é a banda brasiliense, Beholder’s Cult.

A história da Beholder’s Cult começa em 2016 e desde então a banda formada por Felipe Stock (Vocal e Guitarra), Luciano Dias (Baixo), Pedro Paes (Teclado) e Rafael Giraldi (Bateria), lançou um EP em 2018, “Cult of Solitude” e um álbum completo em 2021, “Our Darkest Home”, antecipado pelo single “Weight of the Sun”.

Ouça o álbum “Our Darkest Home” abaixo:

Tudo que se espera de uma excelente banda de Doom Metal está presente na música da Beholder’s Cult, mas o que se destaca é a poesia, não apenas de suas músicas, mas de também de suas composições, que emanam sentimentos até mesmo nas passagens instrumentais, com melodias belíssimas, arranjos grandiosos e passagens absolutamente marcantes, indo desde a comovente “Starry Queen”, até a complexa e grandiosa “Empty Inside”, com seus mais de 8 minutos de duração.

A imersão começa já na introdução do álbum, “Samsara”, e o mergulho no abismo de emoções da música da Beholder’s Cult se torna completo na primeira faixa, a profunda e emocionante, “Shadows”, que também recebeu um belíssimo videoclipe. Assista abaixo:

Também é válido destacar outra das melhores canções da banda, presente no EP de estreia, a poderosa “Ghosts from the Past”, que abriu as portas da discografia da banda e consolidou aquilo que os músicos viriam a apresentar nos anos vindouros.

Em tempo, existem inúmeras outras bandas brasileiras fazendo Doom Metal de muita qualidade e que merecem atenção, entre elas podemos destacar Les Mémoires Fall, The Cross, Soulsad, Serpent Rise, Aberration, Unholy Outlaw, Ode Insone, HellLight, CaligoMMXII, entre tantas outras.

A Rádio Sem Fronteiras

asbrazil

Deixe um comentário