Black music brasileira e vício em redes sociais; conheça a canção “Offline” de Marcos Eiras

Black music brasileira e vício em redes sociais; conheça a canção “Offline” de Marcos Eiras

Em referência ao Dia Internacional Contra a Discriminação Racial, instituído pela ONU para ser celebrado em 21 de março, o cantor e compositor carioca Marcos Eiras lança a canção autoral “Offline”, uma amostra do álbum “Outra Onda”, que o artista apresentará em breve. Com produção musical de Filiph Neo e participação especial de Nino Rapper, “Offline” reflete a sonoridade da black music brasileira entre o final dos anos 1990 e início de 2000.

Já disponível nos streamings e em clipe no Youtube, a música “Offline”, além de condensar parte da linha do tempo da música preta brasileira, também é uma referência musical e poética implícita a “Ela Partiu”, clássico de Tim Maia lançado no final dos anos 1970. Isso porque a letra é sobre uma personagem que decide desligar-se das redes sociais e dedicar sua vida ao mundo real, sem pretensões de regressar ao online da forma doentia como antes. Daí surge a analogia ao clássico de Tim Maia, uma vez que “ela partiu e nunca mais voltou” para as redes.

“Offline”, cuja mensagem é sustentada pelas próprias percepções de Marcos sobre os malefícios do cotidiano online, ainda ganha contornos visuais com o clipe, no qual a atriz Miriã Assis dá vida à personagem. A produção do vídeo tem toques poéticos e também tem a participação do próprio Marcos Eiras na condição de cantor. O roteiro, que é assinada por Marcos, desenha dois momentos da personagem: locais onde ela registrava seus momentos em postagens e ela vivendo o mundo real nestes mesmos lugares, já sem a presença de um smartphone.

Ouça nas plataformas de streaming

Assista o clipe no Youtube

Sobre o álbum “Outra Onda”

Neste disco autoral, Marcos Eiras se propõe a traçar a linha do tempo da black music brasileira entre os anos 1970 aos dias atuais, inspirado em nomes como Tim Maia, Sandra de Sá, Cassiano, Ed Motta, Banda Black Rio, Max de Castro, Sominha e outros, estudando também a ficha técnica dos álbuns destes artistas, como produtores musicais e instrumentistas, bem como os instrumentos utilizados e a forma como foram usados. E mais: as letras de cada canção procuram registrar também a música preta brasileira, retratando épocas, artistas e movimentos.

O nome dado ao álbum é uma tentativa certeira de ilustrar a especificidade da black music feita no Brasil. Marcos explica que há diferenças estruturais e notórias entre a black muisc americana e a brasileira. “O samba é um desses elementos que diferenciam os dois”, exemplificou Marcos. “Outra Onda” é, portanto, um jeito de dizer que o black music aqui estudada e apresentada é de outra natureza, é brasileiríssima.

O álbum “Outra Onda” será lançado em breve em todas as plataformas de streaming.

Sobre o artista

Carioca vivendo em São Paulo, Marcos Eiras é cantor, compositor, designer de formação e um apaixonado por diversas formas de arte, como poesia e cinema, tendo atuado também como ilustrador para artistas diversos, desenvolvendo artes e capas de discos. Musicalmente autodidata, iniciou seus estudos em violão, tendo o jazz e a bossa nova como base inicial, dois gêneros que depois marcariam sua estreia fonográfica, quando lançou o EP “Entre Outras Coisas” em 2016, disponível em todas as plataformas de streaming.

Marcos Eiras também assume uma personalidade artística voltada ao black music e as temáticas que dela derivam, tendência explícita em seu novo álbum autoral, “Outra Onda”, onde traça uma linha do tempo da Música Preta Brasileira dos anos 1970 aos dias atuais, com influências de artistas como Tim Maia, Cassiano e Sandra de Sá. 

Tanto “Entre Outras Coisas” quanto “Outra Onda” reforçam as temáticas das suas músicas, sempre com olhar poético e detalhado, com variedades de assuntos, que vão desde temas amorosos às situações do dia a dia. 

O mais novo lançamento do artista é o single “Offline”, um gostinho profundo do que será o disco “Outra Onda”. 

Siga Marcos Eiras

Instagram – Youtube – Spotify

A Rádio Sem Fronteiras

asbrazil

Deixe um comentário