CADENCE : Dupla de Rock Israelita segue com lançamento movimentado com o novo EP “The Big Wheel”

O primeiro álbum internacional do Duo de Rock Israelense traz quatro canções de diversos estilos e direção musical, inspiradas na história das origens do Duo. Encontrando-se no jardim de infância aos cinco anos e começando sua primeira banda juntos aos dez, Ran Zilca e Amir Shwartz formaram a banda de rock “Inch”, que excursionou pelos clubes de Tel Aviv e continuou a gravar e se apresentar localmente no final dos anos 1980. Avançando 30 anos de carreira e família, eles se reuniram como Cadence, trabalhando com o icônico produtor israelense Gil Smetana, lançando um álbum de estreia em 2019. Embora inspiradas pelas imagens e sons gravados nas mentes de duas crianças israelenses dos anos 1970, as letras das canções de The Big Wheel são um reflexo das jornadas pessoais dos dois artistas, hoje pesquisadores de IA e engenheiros/empresários imobiliários, e ambos os homens de família. Musicalmente, os estilos variam de rock alternativo/eletrônico a baladas old-school, com uma influência reconhecível do prog metal europeu moderno.

EP “The Big Wheel”: https://open.spotify.com/album/2epa9Qtrssl34MFkwFRcFr https://nanadisc.lnk.to/TheBigWheel

Nesta nova entrevista, conversamos com a banda sobre seu novo lançamento, inspiração, influências musicais e planos futuros. Confira abaixo: O que você pode dizer sobre este novo lançamento, o ep? “The Big Wheel” é o nosso primeiro álbum internacional, gravado em inglês. Sempre começamos nossa composição com as letras e depois construímos a música em torno das palavras, então a mudança na linguagem é bastante fundamental. As quatro canções representam as diferentes dimensões da música que gostamos de fazer: pode ser lenta ou rápida, enérgica ou suave, mas em sua essência é rock com um senso de força subjacente de emoções. Gostaríamos de pensar nas letras compartilhando alguns temas humanísticos comuns como o amor, a admiração pela natureza e a busca constante pelo significado da jornada da vida. Como foi o processo de gravação do EP? Temos muita sorte de trabalhar com Gil Smetana, que é um verdadeiro produtor musical icônico aqui em Israel e responsável por grande parte da música que ouvimos enquanto crescia. Nós três normalmente começamos com a versão de guitarra da música, depois experimentamos diferentes direções musicais e realmente tentamos manter a mente aberta no estúdio. Ao trabalhar em The Big Wheel, colocamos muita ênfase no estilo dos vocais e no tipo de emoções que gostaríamos que o canto transmitisse. Além disso, tentamos manter simples as diferentes camadas de instrumentos, deixando “espaço” suficiente para a presença de bateria e percussão, como sempre fazemos. Se você tivesse que escolher uma música, qual você escolheria? Eles são todos próximos e queridos para nós, mas se tivéssemos que escolher um, seria “Headphones”, apenas por causa do gancho de rock simples e seu groove. Normalmente é nossa segunda música em nossos shows ao vivo, e tende a aumentar a energia do público. Vocês se conheciam antes da formação da banda? Nosso relacionamento remonta a quase meio século … Nos conhecemos aos cinco anos no jardim de infância e formamos nossa primeira banda aos 10 anos. A profundidade de nossa amizade torna muito fácil trabalhar juntos de forma criativa. Às vezes nos sentimos como irmãos que dividiram um quarto enquanto cresciam. A banda favorita de cada membro da banda? Desde os 12 anos, Ran tem uma queda pelo hard rock cru do AC DC e, nos últimos anos, tem ouvido muito prog nórdico como Leprous, Katatonia e Soen. Amir também gosta de big prog , como baterista, ele é fã de Gavin Harrison e adora Porcupine Tree e The Pineapple Thief. Também ouve muito Dream Theater. Quem ou o que te inspira a escrever músicas? Nós, humanos, compartilhamos uma complexidade subjacente da vida diária que às vezes é difícil de colocar em palavras e muito mais fácil de expressar na música. Ambos tentamos viver um cotidiano cheio de experiências significativas que evoquem a contemplação e a reflexão, que acaba encontrando seu caminho nas nossas canções. Qual é o significado do nome “Cadência”? Metade da nossa dupla de rock é baterista 🙂 Portanto, a percussão e os temas rítmicos são uma grande parte do nosso processo de composição. O nome “Cadence” tenta capturar isso. Adoramos como esse nome sai da língua. Realmente transmite uma sensação de velocidade e movimento. Além disso, também é representativo do ritmo da vida cotidiana de hoje, onde tanta coisa acontece tão rápido. Você pode nos dar uma dica de grandes bandas de rock do seu país? Crescendo, éramos fãs de “Eifo Hayeled” e tivemos a sorte de receber seu vocalista Hemi Rudner como convidado no show de estreia de um de nossos álbuns recentes. Outra dica é Berry Sakharof, possivelmente considerado o grande sacerdote do rock israelense nas últimas décadas. Como é a cena independente e underground em seu país? Há uma cena de música indie muito vibrante em Israel. As influências musicais aqui são verdadeiramente ecléticas, então você pode ouvir algumas músicas muito interessantes misturando elementos de hip hop clássico, rock e pop, com temas do Oriente Médio e da Europa. Nós dois (como a maioria dos caras da nossa geração) somos filhos de imigrantes, e nossos pais ouviam tipos de música muito diferentes em casa quando éramos crianças. Tem material novo chegando em breve? O que podemos esperar? Há uma linha completa de singles chegando, com muitas surpresas no estilo musical, artistas convidados e muito mais. Nossos fãs no Spotify devem esperar um alerta de música nova a cada 6-8 semanas no ano que vem (assim, inscreva-se se ainda não o fez! 😉 Algo a acrescentar? Uma palavra de profunda gratidão aos nossos fãs ao redor do mundo. Poder alcançar a vida de muitas pessoas através da música é a realização de um sonho de infância.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *