Fabiane Pereira recebe Djavan no Papo de Música

Cantor fala sobre diversidade musical, o novo álbum, relembra a infância e amor ao palco, em entrevista que vai ao ar no dia 25 de outubro, no YouTube

Um dos cantores vistos como “semideus” da cultura brasileira, Djavan é referência de diversidade musical, sofisticação harmônica e amor ao palco. Ele também se alimenta desses valores, inspirando fãs e outros artistas. Este ano, o cantor reafirmou seu lugar de referência com o lançamento do 26º álbum de estúdio, D, e fala sobre todos esses temas em mais um episódio do Papo de Música com a jornalista e apresentadora Fabiane Pereira. A entrevista, que foi transmitida na rede de rádios Novabrasil FM no último dia 23 de outubro, chega, agora, ao canal Papo de Música (assista aqui), no YouTube, como parte da temporada 2022 do programa, que homenageia o maestro baiano Letieres Leite, criador da Orkestra Rumpilezz. 

Criado por mãe solo, Virgínia Viana, ao lado de dois irmãos e dois primos, em Maceió, Djavan conta que ter crescido ouvindo diferentes estilos de canção ainda reverbera nos seus mais de 40 anos de carreira. “Um amigo do meu pai me mostrou uma variedade quando eu tinha 14 anos. Ouvia Luiz Gonzaga, Ary Lobo, Ângela Maria, Dalva de Oliveira, cantoras que minha mãe amava. Então vieram os Beatles, num período em que também escutava bossa nova. Foi essa riqueza, que, desde sempre, trago em mim, com a curiosidade pela diversificação musical. Até hoje  meu trabalho é baseado nisso”, ele afirma.

Segundo Djavan, estar mergulhado em tantos elementos sonoros faz dele um artista popular. “Desde o começo, meus shows sempre foram frequentados por todas as classes sociais, pessoas de diferentes identidades raciais, religiosas, de faixas etárias distintas. E a primeira música que me fez ver esse público maior foi ‘Flor de Lis’, já no disco de estreia”.

Conquistar esse amplo público, no entanto, só foi possível porque Djavan acreditou na própria intuição, como sua mãe havia ensinado na infância. “No começo, fui ouvido por dois produtores, e um disse: ‘Você tem até algum talento, mas sua música é complicada, deveria simplificar. O João Araújo, da Som Livre, disse que era boa, tinha uma estranheza. Então, fiquei um tempo como cantor, gravando outros autores”, relembra ele. 

Abraçando a estranheza, o compositor de canções como “Fato Consumado”, “Se” e “Açaí” hoje dança, toca e canta em cima dos palcos para compartilhar o amor que sente pelo que faz com o mundo. “O que o palco dá é indizível. Sou apenas levado  porque a música tem esse poder. Várias vezes achei que não iria cantar nem a primeira, por chegar me sentindo mal, doente, mas quando estou colocando a roupa do show, as coisas já começam a melhorar. Quando canto a primeira música, tudo se transforma”, explica Djavan. 

Nesta quarta temporada do Papo de Música, todas as entrevistas de Fabiane Pereira são com artistas negros. Os próximos episódios são com Luedji LunaLeci BrandãoRusso PassapussoJup do BairroTeresa Cristina e MC Tha. As conversas que já foram ao ar estão disponíveis no canal de YouTube: acompanhe o papo com Xenia França (assista aqui) Alaíde Costa (assista aqui), Jorge Aragão (assista aqui), Martinho da Vila (assista aqui), Sandra de Sá (assista aqui), Chico Brown (assista aqui) e Liniker (assista aqui). Todo domingo um episódio novo vai ao ar, às 7h, na rede Novabrasil FM. Já às segundas, as entrevistas ganham as plataformas de streaming de áudio no formato podcast no perfil da Novabrasil FM e às terças, um registro audiovisual da conversa entra com exclusividade no canal Papo de Música.

Acesse o sétimo episódio do quadro do Papo de Música para a Novabrasil FM aqui

Acompanhe o canal Papo de Música aqui:
Instagram: www.instagram.com/canalpapodemusica 
Instagram: www.instagram.com/afabianepereira 

Assessoria de Imprensa:
Trovoa Comunicação
+55 11 98432-0330
Carol Pascoal – carol@trovoa.com
Gabi Cruz – gabi@trovoa.com 
Nathália Geraldo – nathalia@trovoa.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *