Luiz Schiavon, tecladista e fundador do RPM, morre aos 64 anos

Luiz Schiavon, tecladista e fundador do RPM, morre aos 64 anos

Luiz Schiavon, tecladista e fundador do RPM, morreu nessa quinta-feira (15), em São Paulo. Ele tinha 64 anos.

A informação foi confirmada pela família do músico em comunicado nas redes sociais. Segundo a nota oficial, Schiavon lutava contra uma doença autoimune.

“É com pesar que a família comunica o falecimento de Luiz Schiavon. Ele vinha lutando bravamente contra uma doença autoimune há 4 anos mas, infelizmente, ele teve complicações na última cirurgia de tratamento e não resistiu”, diz o texto.

O velório e enterro do artista serão reservados apenas aos amigos e parentes. “Luiz era, na sua figura pública, maestro, compositor, fundador e tecladista do RPM, mas acima de tudo isso, um bom filho, sobrinho, marido, pai e amigo. Portanto, a família decidiu que a cerimônia de despedida será reservada para familiares e amigos próximos e pede, encarecidamente, que os fãs e a imprensa compreendam e respeitem essa decisão”.

A nota continua: “Esperamos que lembrem-se dele com a maestria e a energia da sua música, um legado que ele nos deixou de presente e que continuará vivo em nossos corações”.

Luiz Schiavon fundou o RPM na década de 1980 na capital paulista ao lado do vocalista e baixista Paulo Ricado, do guitarrista Fernando Deluqui e do baterista P.A., morto em 2019.

A banda lançou seu primeiro álbum Revoluções por Minuto, em 1985, e se tornou um fenômeno nacional com sucessos como “Olhar 43” e “Rádio Pirata”. O trabalho vendeu mais de 900 mil cópias naquele ano.

A Rádio Sem Fronteiras

asbrazil

Deixe um comentário