Campanha para a banda Mdou Moctar 

Campanha para a banda Mdou Moctar 

Em 26 de julho, o país natal da banda Mdou Moctar, Níger, foi lançado no caos e na incerteza quando um grupo de militantes de direita derrubou violentamente o presidente democraticamente eleito da nação. Na época do golpe, Mahamadou Souleymane, Ahmoudou Madassane e Souleymane Ibrahim, os três membros nigerinos do Mdou Moctar, estavam em turnê pela América do Norte. Como resultado do perigoso clima político, os três não podem voltar para suas casas e famílias. As fronteiras de entrada e saída do país foram fechadas, juntamente com as instituições financeiras, e os estrangeiros deixaram o país em voos de emergência, com medo de uma guerra civil iminente.

No momento, a banda está presa nos Estados Unidos por tempo indeterminado. Os custos associados à busca de moradia de emergência e despesas de subsistência para a banda enquanto estiverem presos aqui nos EUA são consideráveis e indefinidos, pois não há prazo para o retorno da paz à região. Como a atividade de turnê da banda sustenta regularmente suas famílias no Níger, essa estadia prolongada nos EUA, infelizmente, desviará essa renda de seus dependentes.

Uma campanha no GoFundMe está sendo criada para ajudar a fornecer a eles o que precisam para passar um tempo seguro nos Estados Unidos enquanto esperam para ver quando poderão voltar para casa no Níger e se reunir com seus entes queridos. Todas as doações serão usadas diretamente para garantir moradia, alimentação, assistência médica, viagens e quaisquer outras necessidades nos Estados Unidos que sejam necessárias enquanto eles passam por esse momento inesperado e sem precedentes.

Para ajudar a cobrir os custos de moradia, alimentação, assistência médica e outras necessidades enquanto eles permanecem aqui por tempo indeterminado, a banda lançou hoje um GoFundMe, como segue:https://gofund.me/cb0908fb
Marketing e Promoção no Brasil:
ForMusic – [email protected]

Informações à imprensa:
Catto Comunicação
Simone Catto – [email protected]

A Rádio Sem Fronteiras

asbrazil

Deixe um comentário