Musica Diablo: álbum de estreia, de 2010, é relançado em vinil

Musica Diablo: álbum de estreia, de 2010, é relançado em vinil

AMM (All Music Matters), Melômano Discos e Neves Records se unem para relançamento em vinil do único álbum do Musica Diablo

Contando com Derrick Green (vocal, Sepultura), André NM (guitarra, Nitrominds), André Curci (guitarra, Threat, Statues on Fire), Ricardo Brigas (baixo, Blackning, Titânio) e Edu Nicolini (bateria, Nitrominds, Voodoopriest, Anthares), o Musica Diablo lançou seu único álbum em maio de 2010. Agora, pela primeira vez o material tem a sua versão em vinil, lançada através da união dos selos AMM (All Music Matters), Melômano Discos e Neves Records.

“Esse lançamento em vinil, treze anos após termos lançado o CD, foi uma grata surpresa! Nós gravamos a parte instrumental no estúdio da Deck Discos, no Rio de Janeiro, com a produção de Rafael Ramos. Esse foi o mesmo estúdio onde eu havia gravado o quinto álbum do Nitrominds, cinco anos antes. Então, já estava familiarizado com estúdio e produtor. E os vocais foram gravados, posteriormente, em São Paulo”, recorda o baterista Edu Nicolini. “O Musica Diablo foi uma banda de vida curta, que durou menos de 4 anos, mas que considero muito importante na minha carreira, pois foi quando voltei a tocar metal. Estava há cerca de 15 anos meio afastado da cena, tocando apenas hardcore, mas foi uma experiência muito bacana tocar com o Derrick”, acrescenta.

O baixista Ricardo Brigas também destaca a importância do Musica Diablo em sua carreira. “Não só pra mim que tive a honra de participar, mas para o metal nacional. A proposta era muito boa, fazer o que a gente mais gostava de fazer na vida, um metal cru, orgânico, que nos fez voltar àquilo que nos formou como músicos nos anos 80”. A repercussão da banda, segundo o baixista, “foi muito positiva tanto na mídia especializada quanto com o público”. Para Brigas, o relançamento em vinil o fez “voltar no tempo e lembrar-se de tantas histórias que essa curta trajetória nos trouxe e que ainda são vivas na memória”.

O Musica Diablo surgiu em 2008, quando o guitarrista Andre NM decidiu chamar alguns amigos para uma jam session durante a semana. O propósito era tocar thrash metal e, enquanto iam compondo suas próprias músicas, os amigos começaram a tocar covers de Kreator, Nuclear Assault, Municipal Waste, entre outros. No final daquele ano, Andre recrutou Derrick Green. Em meados de 2009, já com 15 músicas prontas, Andre NM foi a um show da banda paulistana Threat, que estava abrindo para a inglesa Onslaught, e viu em Andre Curci a escolha certa para a segunda guitarra no Musica Diablo. Pouco depois, em janeiro de 2010, o grupo se uniu ao produtor Rafael Ramos para gravar o álbum, que traz 11 faixas do mais puro thrash metal.

O Musica Diablo realizou uma turnê pela Europa e diversos shows pelo Brasil. “Fazer o primeiro show da banda em Berlim foi demais! Nunca tinha ido para a Europa e nem imaginaria que um dia pudesse ir… Tocamos em vários festivais no Brasil e é uma pena esse trabalho não ter tido continuidade”, afirmou Brigas. “O Musica Diablo me abriu várias portas, me deu visibilidade como músico e depois disso alavancou minha carreira, provando que é possível fazer o que você mais curte, que é tocar e desbravar esse mundão com sua música. Basta acreditar”, concluiu.

Repertório:
Sweet Revenge
Sacrifice
Live To Buy
Underlord
Work Out
Lifeless
In The Name of Greed
Betrayed
The Flame of Anger
Twisted Hate
The Rack

Site relacionado: https://www.fuzzondiscos.com.br/produtos/musica-diablo-1-lp-2023-sepultura-nitrominds/

ASE Music
www.asepress.com.br/music
www.instagram.com/ase_press/
https://linktr.ee/batalha

A Rádio Sem Fronteiras

asbrazil

Deixe um comentário