Quinta da Boa Vista recebe performances teatrais e museus itinerantes em evento gratuito, nos dias 15 e 16 de julho

Quinta da Boa Vista recebe performances teatrais e museus itinerantes em evento gratuito, nos dias 15 e 16 de julho

Atividades culturais e educacionais são oferecidas pelo Congresso RedPOP, maior evento de divulgação científica da América Latina

Nos dias 15 e 16 de julho (sábado e domingo), a Quinta da Boa Vista irá receber uma série de atividades culturais e educacionais, de forma gratuita, das 9h às 17h. A programação inclui desde performances teatrais até museus itinerantes, e é indicada para toda família. Promovida pelo XVIII Congresso RedPOP, maior evento de divulgação científica da América Latina, a iniciativa inclui ainda uma comemoração pelo Dia Nacional da Ciência, no domingo (16).

A programação se inicia com a performance “As vozes do Oceano”, feita totalmente por mulheres. Com danças, sons e interpretação, a encenação mostra a vida marinha e a destruição após a chegada do plástico nas águas. No sábado (15), ao longo do dia, contadores de história do Museu da Vida Fiocruz irão trazer sessões sobre empoderamento feminino, apresentando ao público 17 personalidades, diretamente do livro “Histórias de ninar para garotas rebeldes”

Já o “Teatro na Praça” convida ao público para uma vivência teatral em espaço aberto. A partir de poesias, músicas, fantasias coloridas e outros estímulos lúdicos, os participantes são convocados a improvisar pequenas cenas relacionadas ao tema do conhecimento, com referências imaginárias que vão desde a Caverna de Platão até a obra Frankenstein.

Além das atividades pontuais, cada dia conta com cinco museus itinerantes. Entre eles estão o Ciência Móvel (Museu da Vida Fiocruz), que busca não apenas difundir informações científicas, mas também aproximar a ciência do cotidiano dos visitantes, oferecendo um espaço de descoberta e reflexão, por meio ações interativas que discutem a vida e sua diversidade, a promoção da saúde e a intervenção do homem sobre o ambiente.

Quem também marca presença é o Museu Ponto UFMG, um espaço científico-cultural adaptado em uma unidade móvel com seis salas interativas que relatam a história do homem e sua relação com o universo, além de uma exposição externa com cerca de 30 experimentos divididos em três galeras: energia, desafio e homem.

Para o encerramento do Congresso RedPOP no domingo (16) e em comemoração pelo Dia Nacional da Ciência, está prevista ainda uma programação de atividades especiais realizadas por instituições de ciência e tecnologia do país inteiro com organização da SBPC – Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e apoio da Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia do Rio.

Mais informações em https://redpop.fiocruz.br/

Programação completa – Quinta da Boa Vista

As vozes do Oceano

Duração: 1 hora
Local: Tenda artística
Capacidade: Entre dez e 70 pessoas
Dia: 15/7, das 9h às 10h, das 10h às 11h e das 11h20 às 12h20

Resumo: “As vozes do oceano” é uma performance teatral feita por mulheres. Com danças, sons e interpretação, a performance mostra a vida marinha e a destruição após a chegada do plástico nas águas. As mulheres do oceano saem do seu habitat natural e vão à superfície para alertar e conscientizar o público sobre a destruição do ecossistema. 

Contadores de histórias do Museu da Vida Fiocruz

Duração: 20 minutos cada apresentação
Local: Tenda artística
Capacidade: Entre dez e 30 pessoas
Dia: 15/7, das 11h às 11h20, das 12h50 às 13h10 e das 15h40 às 16h

Resumo: As contadoras do museu trarão sessões sobre empoderamento feminino, apresentando ao público dezessete biografias de personalidades femininas, selecionadas do livro “Histórias de ninar para garotas rebeldes – fábulas sobre mulheres extraordinárias”, de Elena Favilli e Francesca Cavallo. Para a leitura, as integrantes da equipe incentivam o público a participar da leitura dos textos. Após a leitura junto ao público, a interação continua com o Realejo, que consiste em uma maleta de madeira, pequena e de mão, que leva em seu interior frases específicas de acordo com a temática abordada.

Espetáculo banana para que te quero?

Duração: 30 minutos
Local: Tenda artística
Capacidade: Entre dez e cem pessoas
Dia: 15/7, das 12h20 às 12h50 e das 14h10 às 14h40

Resumo: Na peça, uma banana sai de uma lancheira para pegar ar fresco, mas um biscoito recheado aparece e torna esse momento um pouco tenso. A peça tem como objetivo dialogar com estudantes de 5 a 12 anos, bem como profissionais da educação, sobre consumo, produção e comercialização de alimentos saudáveis, além de hábitos alimentares culturais regionais e integração entre agroecologia, segurança alimentar e soberania alimentar.

Saber em cena: Teatro na praça

Duração: 60 minutos de duração
Local: Tenda artística
Capacidade: Entre seis e 40 pessoas
Dia: 15/7, das 13h10 às 14h10

Resumo: A proposta consiste na realização de uma vivência teatral aberta a todos os públicos, com duração de 60 minutos, em um espaço aberto. A partir da leitura de poesias, de músicas, de fantasias coloridas e outros estímulos lúdicos, os participantes são convocados dialogicamente a improvisar pequenas cenas relacionadas ao tema do conhecimento – suas potências, seus prazeres, suas implicações com o poder, a política e a cidadania, a sua necessária democratização e seus desafios. Para estimular o desenvolvimento dramatúrgico e cênico do tema, serão evocadas, por meio de pequenos textos e imagens, algumas referências conhecidas do imaginário cultural, como Galileu Galilei, Frankenstein e a Caverna de Platão. 

Um convite para dançar

Duração: Uma hora
Local: Tenda artística
Capacidade: Até 20 pessoas
Dia: 15/7, das 14h40 às 15h40

Resumo: Um pulso de ar nos pulmões, uma rede de neurônios que se forma por meio de sinapses, um voo de sabiá, que sabia assobiar. Tudo é dança, movência e inspiração de pesquisa para muitas/os cientistas. Este convite tem o intuito de construir corporalmente uma coreopolítica com as pesquisadoras envolvidas no LAB Ciência e Dança, um grupo de estudos e experimentações que estimula a integração entre ambas as áreas, numa perspectiva da divulgação científica. O grupo surgiu durante a pandemia, a partir da necessidade de se mover em isolamento social. Iniciaremos a performance a partir da movência das cientistas integrantes do LAB e abriremos para um momento de dança com as/os participantes do congresso.

Conhecendo as ervas das vovós e utilizando-as no seu dia a dia

Duração: 20 minutos
Local: Tenda da Ciência
Capacidade: Entre dez e 30 pessoas
Dia: 15/7, das 9h às 16h

Resumo: Este minicurso irá trabalhar a memória afetiva relacionada às ervas medicinais que eram e são cultivadas nos quintais das avós, mostrando que os ensinamentos vão muito além das paredes de uma sala de aula. As hortas são espaços de ensino que geram aprendizados, lembranças e benefícios para a saúde.

DA VINCI: diálogos entre Ciência e Arte

Local: Tenda da Ciência
Dia: 15/7, das 9h às 16h

Resumo: A exposição é, sobretudo, um convite ao exercício da criatividade. As obras representam o olhar de graduandos e pós-graduandos sobre como os movimentos artísticos retratam diferentes temas da biologia. O objetivo é mesclar as linguagens artística e científica para criar uma obra de arte única, que retrate o conhecimento biológico contemporâneo por meio da visão de pintores renomados e de movimentos artísticos históricos. As obras foram concebidas e idealizadas dentro da disciplina de Ciência & Arte, do curso de pós-graduação em Ensino de Ciências da Uerj, e por estudantes da graduação da Escola de Ciências da Saúde (IBMR), na disciplina de Processos Biológicos. 

Explorando o corpo humano

Duração: 20 minutos
Local: Tenda da Ciência
Capacidade: Entre quatro e oito pessoas
Dia: 15/7, das 9h às 16h

Resumo: O Museu da Patologia propõe uma imersão pelo corpo humano com ações interativas e lúdicas destinadas, inicialmente, ao público da educação básica. Para tanto, serão ofertadas três atividades para encantar e difundir a ciência entre o público.

Mergulho no MONA Cagarras: uma exposição para conhecer sua história e biodiversidade

Duração: Entre 5 e 15 minutos
Local: Tenda da Ciência
Capacidade: de oito a 15 pessoas
Dia: 15/7, das 9h às 16h

Resumo: O Monumento Natural das Ilhas Cagarras (Mona Cagarras) é uma Unidade de Conservação (UC) federal marinha de proteção integral, localizada a cerca de 5 km da praia de Ipanema, no Rio de Janeiro. A equipe da unidade, junto de seus voluntários, realiza exposições sobre a UC, em que apresenta ao público a Coleção Zoológica da Seção de Assistência ao Ensino do Museu Nacional/UFRJ, com espécimes coletados nas ilhas, além de fotografias, materiais didáticos e de divulgação em geral. 

Quiz anti-fakenews: uma proposta interativa de reflexão e combate à desinformação

Duração: 10 minutos
Local: Tenda da Ciência
Capacidade: Até dez pessoas
Dia: 15/7, das 9h às 16h

Resumo: O projeto pretende realizar uma pesquisa estatística referente à extensão dos saberes populares em se tratando de ciências, especialmente a física. Com esse fim, foi produzido um quiz com perguntas sobre informações equivocadas comumente circuladas sobre ciência para avaliar o conhecimento das pessoas entrevistadas nesses tipos de questões. Assim, utilizando do quiz, pessoas de diferentes faixas etárias, condições socioeconômicas e níveis de escolaridade são entrevistadas, a fim de realizar um estudo sobre o quanto as fake news e equívocos tangentes aos temas científicos permeiam na sociedade. Após a análise estatística do material coletado, serão discutidos possíveis motivos e formas de combater a desinformação.

Será que tem química no seu dia?

Duração: Até três horas
Local: Tenda da Ciência
Capacidade: sem restrição
Dia: 15/7, das 9h às 16h

Resumo: Esta é uma iniciativa do projeto K-12 do Instituto Americano de Engenheiros Químicos (AIChE, na sigla em inglês), da UFRJ. Considerando o atual cenário de desigualdade no acesso à educação básica de qualidade na cidade do Rio de Janeiro, o intuito do projeto é melhorar essa realidade, democratizando a ciência e levando o conhecimento científico às escolas públicas e a outras zonas da cidade. A contribuição se dará por meio da apresentação de experimentos simples, com os quais pretendemos despertar o interesse do público pela ciência, abordando conceitos básicos de química e física e aplicando estes conceitos na sua realidade e no seu cotidiano. 


DIA DA CIÊNCIA

Duração: durante todo o dia
Local: Tenda da Ciência
Dia: 16/7, das 9h às 16h

Como parte da programação gratuita e aberta da RedPOP na Quinta da Boa Vista, o Rio de Janeiro receberá mais uma edição do evento “Domingo com Ciência na Quinta” após três anos sem realização devido à pandemia. Serão celebrados o Dia Nacional da Ciência, o Dia Nacional do Pesquisador, os 75 anos da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e os 205 anos do Museu Nacional. Contaremos ainda com o apoio da Secretaria de Ciência e Tecnologia da Prefeitura da cidade. Mais de 50 atividades já estão confirmadas!

CAMINHÕES ITINERANTES

Zika Bus

Duração: Durante todo o dia
Dias: 15/7 e 16/07, das 9h às 16h

Resumo: O principal objetivo do ZikaBus é mobilizar a comunidade escolar para o combate e enfrentamento de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, conhecidas como arboviroses (como Dengue, Zika vírus e Chikungunya), por meio da alfabetização científica e educação ambiental. O projeto discute o vírus, suas características, ciclo de vida, habitats de reprodução e medidas de combate, bem como das doenças por ele transmitidas.

Museu Ponto MG

Duração: Durante todo o dia 
Dias: 15/7 e 16/07, das 9h às 16h

Resumo: Trata-se de um espaço científico-cultural adaptado em uma unidade móvel com seis salas interativas no seu interior e que relatam a história do homem e sua relação com o universo. Ele conta também com uma exposição externa com cerca de 30 experimentos científicos que são divididos em três galerias: Galeria Energia, Galeria Homem e Galeria Desafio.

Caravana da Ciência – Fundação Cecierj

Duração: Durante todo o dia
Dias: 15/7 e 16/07, das 9h às 16h

Resumo: O objetivo da Caravana da Ciência é oferecer a alunos, professores e à população um ambiente de educação informal, onde o visitante tenha um contato lúdico, direto e dinâmico com a ciência. Trata-se de uma carreta especialmente adaptada com uma porta palco, sala de exposições, tendas, planetário inflável, jogos e experimentos científicos interativos. As atividades são compostas pela exposição de experimentos, explicados por monitores, sessões de planetário, sessões de sala escura e apresentação de bancada de física.

Ciência Móvel – Museu da Vida FIOCRUZ

Duração: Durante todo o dia
Dias: 15/7 e 16/07, das 9h às 16h

Resumo: É um museu de ciências itinerante que viaja em uma carreta e leva exposições, módulos interativos, jogos, multimídias, planetário digital e intervenções artísticas a municípios da Região Sudeste. Depois de montadas todas as atividades, o interior da unidade móvel se transforma em uma sala multimídia, onde são exibidos vídeos seguidos de debates com o público, dinamizados por mediadores especialmente formados para atividades de divulgação científica. Oferece um espaço de descoberta e reflexão sobre a ciência e a tecnologia, por meio de atividades interativas, onde discute-se de maneira problematizadora a vida e sua diversidade, a promoção da saúde e a intervenção do homem sobre o ambiente.

Estação Ciência

Duração: durante todo o dia
Dias: 15/7 e 16/07, das 9h às 16h

Resumo: O projeto Estação Rio de Tecnologia, da Prefeitura do Rio de Janeiro e realizado em parceria com o SESI, é voltado para oferecer oficinas, workshops e eventos que visam promover a inclusão digital por meio de uma plataforma móvel itinerante em um caminhão. Os participantes poderão aprender e aprimorar suas habilidades em tecnologia, informática e economia criativa.

A Rádio Sem Fronteiras

asbrazil

Deixe um comentário