Saúde de Paul Di’Anno não vai bem: ‘É infecção atrás de infecção’

Saúde de Paul Di’Anno não vai bem: ‘É infecção atrás de infecção’

Em entrevista ao The Metal Voice, do Canadá, o ex-vocalista do Iron Maiden, Paul Di’Anno, que vem se apresentando em uma cadeira de rodas devido a sérios problemas de saúde durante a maior parte da última década, discutiu o progresso de seu tratamento, quase dois anos após ter passado por uma grande cirurgia no joelho na Croácia.

“A culpa pelo progresso lento é minha, porque continuamos interrompendo-o para sair em turnê. E às vezes temos que fazer isso, porque as contas médicas são astronômicas. Na verdade, é mais barato fazer o tratamento particular aqui [na Croácia], porque você não consegue fazer nada na Inglaterra. Então, de qualquer forma, você tem que fazer o que pode, mas tiramos esses dois meses para me colocar em pé, acho que também pela minha sanidade, porque estive meio suicida com isso nos últimos anos. É demais. Não sou uma daquelas pessoas que deve ficar sentado o dia todo.”

Segundo o site Rock Brigade, depois que o entrevistador sugeriu que sair em turnê “provavelmente é melhor” para a saúde de Paul do que ficar em casa, Di’Anno esclareceu: “É ruim para a minha saúde. Não é bom para mim, porque não estou fazendo a fisioterapia ou a drenagem linfática de que preciso. Ou às vezes sim, mas não sempre. É muito difícil. E, obviamente, transferir de um lugar para outro, de aviões para ônibus e tal. Mas tocar ao vivo faz muito bem mentalmente.”

Sobre seu estado mental enquanto tenta chegar ao ponto de sua recuperação em que pode andar sozinho novamente, Paul disse: “Passo muito tempo em isolamento, especialmente onde moro, porque moro no campo e não recebo muitas visitas. E estive muito doente nos últimos meses com infecção após infecção, porque peguei pneumonia no ano passado no México. Eu estava lá fazendo fisioterapia depois de terminar uma turnê.”

Di’Anno continuou dizendo que sua batalha contra a septicemia em 2015 resultou em alterações de longo prazo na função de seu sistema imunológico, criando um ciclo em que seu sistema imunológico enfraquecido luta para afastar novas ameaças, levando a um risco maior de infecções recorrentes. “Se alguém espirra perto de mim, vou ficar doente”, disse ele. “Mas é isso que você obtém de uma septicemia. Isso enfraquece seu sistema.”

Fonte: Rock Brigade

A Rádio Sem Fronteiras

asbrazil

Deixe um comentário