Seventh Sign From Heaven mostra confiança e integridade em seu álbum de estreia, “The Woman And The Dragon” 

Seventh Sign From Heaven mostra confiança e integridade em seu álbum de estreia, “The Woman And The Dragon” 

Confiança e Integridade não são adjetivos comuns de se creditar a uma banda de Heavy Metal, mais comumente associadas a expressões de imposição e agressividade, mas são exatamente as classificações que melhor definem o que encontramos em “The Woman And The Dragon”, o álbum de estreia dos piauienses da Seventh Sign From Heaven.

Mas o que justifica essa definição? Explicamos pra vocês. Logo em seu álbum de estreia, a Seventh Sign From Heaven nos apresenta a um som honesto, sem pecar pelo excesso nem pela modéstia, e com a segurança de quem aborda desde temas cristãos até conteúdos fantasiosos em suas letras, sem temer por reprimendas de fãs de Heavy Metal mais ortodoxos.

A Seventh Sign From Heaven é uma banda de Heavy Metal da cidade de Picos, no Piauí, criada pelo vocalista e guitarrista Mark Neiva, em Outubro de 2016, que ao lado dos calejados Filhin Nascimento (bateria), Zinha Soares (baixo) e Álvaro Macbrianna (guitarra), que posteriormente viria a ser substituído pelo guitarrista Emanuel Lima, foram para Cotia, na região metropolitana de São Paulo, para gravar seu debut com com o experiente músico e produtor Thiago Bianchi (Noturnall, ex-Shaman), do Estúdio Fusão.

Ouça o álbum abaixo:

“The Woman And The Dragon” é um álbum bastante homogêneo, feito para ser ouvido de cabo a rabo, e uma excelente pedida para qualquer ocasião: Pra ouvir na estrada, pra colocar nos fones durante o treino, até mesmo para o churrascão de domingo ele cai bem. É um álbum que não tenta soar o que não é, e entrega um som de muito bom gosto, desde a abertura empolgante com “Stayed in the Dark”, até o encerramento épico de “Holy”.

Os riffs memoráveis de Mark Neiva preenchem todos os cantos do disco, da excelente abertura de “Rise”, passando por “The Devil Fears Your Name”, a mais legal do álbum, chegando até “The Return”, que vai o refrão na sua memória e ficar lá por longos dias.

É impossível passar impassível pelas grandiosas “Judgement of Egypt” e “The Fall of Babylon”, com arranjos surpreendentes e uma amostra de que a banda ainda pode ir bastante além em seus próximos lançamentos. A faixa título coroa a obra com um compilado de tudo que podemos encontrar no álbum, dos riffs cavalgados, as melodias memoráveis, passando pela cozinha sempre precisa e entrosada, até os refrões sempre impecáveis.

Ouça sem medo. Um verdadeiro petardo que pode ter passado batido pelos ouvidos menos atentos, mas que certamente merece mais atenção e que nos deixa com excelentes expectativas sobre o futuro da banda.

Indicado para fãs de: Blind Guardian, Helloween, Gamma Ray e Hammerfall
Melhor Música: “The Devil Fears Your Name”
Pode Passar Despercebida: “Pain In Your Eyes”
Melhor Riff: “Rise”
Melhor Refrão: “The Return”
Melhor Solo: “Paid on the Cross”
Nota: 8,8

A Rádio Sem Fronteiras

asbrazil

Deixe um comentário