Christine Valença sobe ao palco do Bar Alto, ao lado de Pedro Índio Negro, para apresentação única

Christine Valença sobe ao palco do Bar Alto, ao lado de Pedro Índio Negro, para apresentação única

O show acontece no dia 27 de junho, em São Paulo, e os ingressos já estão disponíveis

Com a chegada do EP Recomeçará (Remix) e Lãs de Abril, no último dia 17 de junho, a cantora e compositora carioca Christine Valença embarcou numa série de referências solares. Os processos por trás duas canções reinterpretadas desaguam, agora, em um show ao lado do multi-artista paraibano Pedro Índio Negro. Em apresentação única, os artistas subirão ao palco do Bar Alto, em São Paulo, no dia 27 de junho, e ainda recebem as participações da artista pernambucana Caetana e do cantor paulistano Leo Fazio. Ingressos disponíveis aqui.

Este show coroa um momento muito especial, em que exploro novas facetas e experiências”, resume a artista. Christine acaba de apresentar um lançamento duplo com as faixas Recomeçará (Remix), que apresenta uma nova abordagem rítmica para a canção homônima do seu álbum de estreia, Lentes de Âmbar; e Lãs de Abril, versão em português da música Love’s Refrain do duo Expensive Magnets – formado pelo guitarrista e compositor brasileiro Pedro Martins e pela musicista e compositora americana Genevieve Artadi. Além da novidade, após o show em São Paulo, a cantora carioca embarca em uma mini turnê internacional, que passará por Nova Iorque (dias 07, 11 e 27 de Julho), nos Estados Unidos, Lisboa e Porto (24 e 30 de Agosto), em Portugal.

No Bar Alto, Christine se une a Pedro (que acaba de participar em apresentações da banda Pietá) em um show que passeia pelos repertórios e referências de ambos, com faixas como Ópticas, Maremoto Blues, Heroína Nordestina e Rematilha. A noite ainda conta com duas participações especiais: Caetana, uma das recentes potências do fazer tradicional de Pernambuco, do Coco de Roda, Frevo, Maracatu e outros; e o cantor e compositor paulistano Leo Fazio, descrito pela NPR Music como um músico que produz “sons experimentais brilhantes, com talento para ir além dos giros excêntricos e eletrizantes da música tradicional brasileira”.

Sobre Recomeçará (Remix)

Com referências iniciais em músicas de pop solar e na voz de Carole King, a faixa Recomeçará, que chega agora em forma de remix, ganhou novos contornos que passam por toque de baião e a obra de Gilberto Gil, envoltos em efeitos sonoros. Sobre a composição, Christine conta que “a letra fala de uma sutil transformação de paradigmas, com um novo vento político que lambe os cabelos e faz algo recomeçar de outra maneira. Fala de avenidas, de trabalho, da casa de máquinas da arte, dos ensaios: que faz da repetição/diferença a sua morada mais alta e mais estranha ao olhar cotidiano”. 

Recomeçará (Remix) ganhou ainda um videoclipe filmado em 16mm, a partir da ideia de conduzir o público por uma dança entre os caminhos visuais trabalhados no álbum Lentes de Âmbar. O vídeo nos leva por uma vertigem de imagens que já foram, inclusive, trabalhadas nos videoclipes anteriores. “Concebemos a ideia de reintroduzir o conceito do primeiro clipe, da faixa Rematilha, e utilizamos a mesma locação, o Espaço Focus [RJ]. O resultado é essa dança e essa espiral de imagens femininas e inebriantes, captadas pelo duo de diretoras mulheres que é a Espelho Lunar”, conta Christine.

Além disso, foram feitas filmagens na Praia da Joatinga, no Rio de Janeiro, transmitindo as sensações causadas pelo movimento das marés e o ritmo da natureza. “O sentimento de organicidade é o que move tanto o videoclipe, quanto a escrita musical de Recomeçará. A fruição de paisagens naturais e a presença do movimento, de tudo que é impermanente, cíclico e bem vindo diz muito sobre como o trabalho foi feito, gerido, e pensado: como um todo”, continua.

Sobre Lãs de Abril

O outro lado do EP, a versão de Love’s Refrain – que foi recriada para Lãs de Abril –, do duo Expensive Magnets, tem forte referência do pop californiano dos Beach Boys e The Ronettes. Enquanto a versão original da música, em inglês, propaga uma mensagem de amor e pede paz e um mundo sem tanto sofrimento, a versão em português se fortalece falando a respeito do silenciamento da mulher. “As convenções de cultura em que nascemos afetam a maneira como dividimos o mundo, e como organizamos certos conceitos, que passam de geração em geração. Essa premissa é uma angústia dentro da qual a música vai se construindo, numa iminente tomada de consciência”, explica Christine.
SERVIÇO
Christine Valença e Pedro Índio Negro @ Bar Alto, São Paulo
Data:
 27 de junho (quinta-feira)
Horário: 19h | Abertura dos portões 
               20h | Início do show
Local: Bar Alto
Endereço: Rua Aspicuelta, 194 – Vila Madalena, São Paulo
Ingressos: R$ 25 (Ingressos antecipados); R$ 35 (Ingressos na porta) 
Link de venda: https://www.ingresse.com/christine-valenca-pedroindionegro-baralto/ 

FICHA TÉCNICA 
Voz e teclados: Christine Valença
Guitarra: Rafael Paiva
Bateria: Nando Menezes
Produção de campo: Larissa Conforto
Videomaker: Anabelle Mori
Técnico de som: Gabriel Kley

LINKS
Instagram
YouTube
Spotify

SOBRE CHRISTINE VALENÇA
A magia da arte sempre fez parte do mundo interior de Christine Valença. Nascida no Rio de Janeiro, fez cursos de Artes Cênicas e de Literatura e militou nos bastidores do espetáculo, mas o ímpeto da criação nunca deixou de acompanhá-la. Escreveu, encenou e protagonizou produções teatrais e, na música, saiu detrás do pano, integrando uma banda como instrumentista, mas não tardou a descobrir que a voz era a sua derradeira ferramenta de expressão, com a qual queria “atravessar as pessoas.” Concentrou-se, então, em tirar dela tudo o que podia, construindo um repertório “que potencializa a força feminina, da escrita, do gesto, do movimento, da voz, da criação e da coletividade”. Lentes de Âmbar, o disco de estreia, em que colaborou com nomes como os cantores Wagner Café e Ilessi e o rapper Shock the Glock, é o resultado de anos de maquetes e esboços, impulsionado pela dor da perda e da separação, um registo de coração brasileiro e olhos postos no mundo.

ASSESSORIA DE IMPRENSA
Thais Pimenta
[email protected]

Gabi Cruz
[email protected] 

A Rádio Sem Fronteiras

asbrazil

Deixe um comentário