Dead Jungle Sledge prova que ainda há espaço para se reinventar dentro do Metal com o lançamento de “Irrational Beings”

Dead Jungle Sledge prova que ainda há espaço para se reinventar dentro do Metal com o lançamento de “Irrational Beings”

Muito se questiona sobre o quão estagnado o Heavy Metal tem sido nos últimos anos e quais bandas irão ocupar os postos deixados pelos figurões clássicos do gênero, que se esbaldam em infindáveis turnês de despedida enquanto ainda conseguem manter-se ativos. Mas o que é inegável é que a renovação do gênero continua acontecendo diariamente, mesmo quando praticado por bandas que repetem a fórmula vencedora daqueles que vieram antes delas.

Mas quando, além de manter a chama do Metal acessa em altíssimo nível, a banda ainda consegue buscar novos caminhos para a sustentação e a renovação da vertente mais pesada da 1ª arte, seu impacto é ainda mais relevante, seja para a sua cena local ou para o todo.

Os catarinenses do Dead Jungle Sledge já vinham mostrando desde seu álbum de estreia, que não tinham medo de experimentar para encontrar sua melhor versão. Mesmo dentro de “Unmask”, lançado em 2020, podíamos observar elementos de diversas vertentes do Rock e do Metal, ainda que o DNA da música da banda já estivesse bem estabelecido.

Mas em “Irrational Beings”, a nova música da banda que supostamente irá antecipar o segundo álbum do trio catarinense, o nível de peso, complexidade e criatividade da banda foi elevado a outro patamar, resultando em uma composição que beira o Metal Extremo, mas ao mesmo tempo ainda soa completamente acessível a todos os públicos do Metal.

Confira abaixo o videoclipe de Irrational Beings”:

Fundado em 2016 na pequena cidade catarinense de São Joaquim, o Dead Jungle Sledge – ou DJS, como também costuma ser chamado – mudou-se para a capital catarinense, onde além de estabelecer e estabilizar sua formação, começou a amadurecer sua sonoridade e propósitos. Atualmente a banda conta em sua formação com Gabriel Marca na guitarra e vocal, Lucas Gomes no baixo e Vinicius Pagnussat na bateria.

Em “Irrational Beings” o Dead Jungle Sledge consegue inserir elementos absolutamente experimentais e complexos em meio a agressividade de sua música, que se torna cada vez mais moderna e pesada, antecipando aquilo que poderemos ouvir no segundo álbum da banda. Se antes as principais influências vinham do grunge, agora é possível perceber ainda mais peso, densidade e profundidade nas composições, que se direcionam para uma linha mais próxima de bandas como Gojira, Mastodon e Tool.

Outro fator que agregou a sonoridade e o peso da banda diz respeito ao fato da música ter sido mixada em DOLBY ATMOS, sendo a primeira banda catarinense a gravar uma faixa com essa tecnologia. A música tem produção de Daniel Finardi, do Estúdio Olho da Lua. O videoclipe tem imagens captadas pela própria banda com edição de Vinicius Pagnussat.

Ouça o single abaixo:

A letra “Irrational Beings” traça um paralelo entre homens e animais e levanta a reflexão de que nós, seres humanos, somos os verdadeiros seres irracionais pela nossa completa falta de responsabilidade para com nosso planeta, criando situações como desmatamentos, poluição, extinção e exploração de animais, sem mensurar as consequências disso tudo. Com “Irrational Beings” o DJS busca questionar e trazer a nossa consciência a importância desse tema e do debate acerca dele.

Acompanhe os próximos lançamentos e conheça mais sobre o Dead Jungle Sledge através do Instagram da banda, @deadjunglesledgeofficial

A Rádio Sem Fronteiras

asbrazil

Deixe um comentário