Festival GRLS! é marcado por discursos potentes em final de semana com line-up composto 100% por mulheres

Festival GRLS! é marcado por discursos potentes em final de semana com line-up composto 100% por mulheres

A segunda edição do evento ficou marcada por encontros de gerações e a certeza de que o caminho a ser trilhado para a construção de uma sociedade melhor é feminino

A primeira edição do Festival GRLS!, que aconteceu em março de 2020, virou — para muitas  pessoas que estavam presentes — a última lembrança de liberdade, alegria e contato físico antes do início da pandemia. Agora, de volta ao encontro ao vivo, a segunda edição do evento parece ter pego toda a força e energia que ficou acumulada nos anos de distanciamento social para espalhá-las pelo Centro Esportivo Tietê, que recebeu o GRLS! neste final de semana. Os dois dias de festival, que tem como objetivo principal amplificar e potencializar a carreira de mulheres, reuniram artistas plurais, diversas e que exploram diferentes gêneros musicais. Mas se tem algo que as tornam extremamente próximas e parecidas é o anseio de colocar em palavras (e em música) a importância de lutar e cantar pelos direitos, prazeres e espaços das mulheres na sociedade. Todas que subiram ao palco do GRLS!, entre elas Margareth Menezes, Majur, Sandy, Tinashe, DUDA BEAT e Alcione, demonstraram essa urgência durante as suas apresentações.

No dia 4 de março, sábado, o Festival GRLS! iniciou com a presença da cantora baiana Rachel Reis, que interpretou “Lovezinho” e “Maresia” (faixa que impulsionou  sua carreira). Lexa transformou o festival em um baile funk e jogou para o público “Sapequinha”, “Chama Ela” e “Combatchy”. Margareth Menezes foi recebida pelo público com um coro de “ministra, ministra” e entregou um show e uma mensagem potente. “Nós queremos uma sociedade diferente, cada um que está aqui é um soldado dessa mensagem. Não fiquem calados e façam a diferença aonde vocês estiverem para lutarmos pelo mundo que a gente quer”, ela afirmou. O reggaeton da norte-americana Mariah Angeliq foi uma grata surpresa para muitas pessoas, enquanto DUDA BEAT entregou TUDO, com sucessos, balé, participação surpresa de Laura Diaz, da Manga Negra, e até música inédita (tudo isso com direito a pôr-do-sol e arco-íris como elementos extras da natureza). A também norte-americana JoJo capturou a atenção com os seu hits “Too Little Too Late”, “How To Touch a Girl” e ainda incrementou o setlist cantando “Envolver”, de Anitta; e “Love On The Brain”, de Rihanna. A programação do palco principal encerrou com Sandy, que falou da alegria de estar tocando pela primeira vez, em sua carreira-solo,  em um festival. Ela preparou um show exclusivo para o GRLS!. O espetáclo teve músicas da fase solo, mas também versões de “Lugar ao Sol”, do Charlie Brown Jr., e  “All Star”, de autoria de Nando Reis, mas eternizada na voz de Cássia Eller. Sandy, inclusive, fez questão de ressaltar a falta que Cássia Eller faz para a música e que tinha certeza que ela estaria na programação do GRLS! se ainda estivesse por aqui. O festival encerrou com a artista cantando “Quando Você Passa” e o coro de “turu, turu” preencheu o Centro Esportivo Tietê.

O segundo dia de GRLS!, no domingo, iniciou os trabalhos com DAY LIMNS. Entre músicas autorais, como a recém-lançada “Clima”, e versões, entre elas “I Got You” e “Crazy in Love”, de James Brown e Beyoncé, respectivamente, Majur impactou o começo de uma tarde quente no Centro Esportivo Tietê. Ela aproveitou o momento especial para anunciar que está preparando um novo álbum para 2023. Em uma homenagem muito simbólica, Manu Gavassi interpretou o álbum Fruto Proibido, lançado por Rita Lee em 1975. A cantora subiu ao palco acompanhada por uma banda composta apenas por instrumentistas mulheres, uma cena que sintetiza a essência do GRLS! e uma demonstração de que o presente da música é feminino. Após a norte-americana Blu DeTiger se divertir no palco tanto quanto o público na plateia, Alcione fez um dos shows mais marcantes da tarde de domingo – entregando letras e sambas de amores e desamores. A dupla ANAVITÓRIA levou o seu pop leve para a trilha do evento e convidou Manu Gavassi para retornar ao palco. Juntas, elas cantaram “Amor e Sexo”, de Rita Lee. Por fim, a artista norte-americana Tinashe, nome mais aguardado do evento, fez um show digno de diva pop e nem mesmo a chuva diminuiu a energia e a conexão entre a cantora e os fãs. Ela concluiu a segunda edição do GRLS! com boas doses de pop, coreografias e mandou o público para casa com boas memórias que vão reverberar para além da próxima edição do festival. 

Nos dois dias de GRLS!, enquanto os shows rolavam no palco principal, as pessoas também aproveitavam o clima de “tarde no parque” para conferir o espaço Espaço Conexões, dedicado à divulgação de seis instituições fruto do empreendedorismo feminino: BeabaInstituto Plano de MeninaLivre de AssédioMovimento Black MoneyOrientavidaRede Mulher Empreendedora. A área da Feirinha, por sua vez, contou com a presença de negócios liderados por mulheres: Ana Santiago Moda AfroAya PitayaJAZZLinusLivraria AfricanidadesPinga e  Pop Plus

A Heineken, que patrocina o GRLS! desde a sua primeira edição, montou o Palco Heineken no Centro Esportivo Tietê e, durante os dois dias de festival, o público curtiu um line-up com atrações diversas entre os shows do palco principal. Nomes como Negra Li e Peroli foram destaques na programação.

Além da Heineken, outras marcas parceiras estiveram presentes no GRLS! e contribuíram para deixar a experiência do público ainda mais completa. Foram elas: BIS, Buscofem Hot, Instagram e  Converse.

Vale lembrar que o GRLS! também gerou rodas de conversa virtuais mediadas por Ju Ferraz, sócia e diretora da Holding Clube. Com convidadas plurais, os painéis abordaram assuntos como saúde mentalliberdade financeirabeleza pluralpré-conceitosforça feminina imagem pessoal

Com realização da Time For Fun, o Festival GRLS! tem como meio de pagamento oficial next, patrocínio da Heineken e apoio de Bis e Buscofem Hot. O Instagram é a rede social oficial. Rádio TransaméricaNEOOH e POPline são media partners.


Sobre o GRLS!

Idealizado para amplificar o trabalho de mulheres e suas mensagens, suas visões de mundo e suas vozes, o GRLS! quer inspirar e estimular a indústria da música e do entretenimento na busca pela igualdade, diversidade e inclusão. Um espaço para reflexão, inspiração e transformação com protagonismo feminino. A primeira edição do festival aconteceu em março de 2020, no Memorial da América Latina, em São Paulo. Com shows de LUDMILLA, Kylie Minogue, IZA, Gaby Amarantos, Linn da Quebrada, MULAMBA, Little Mix e MC Tha, o evento reuniu mais de 20.000 pessoas e se tornou sinônimo de potência e liberdade. O seu braço de conteúdo trouxe talks sobre o universo feminino, com falas sobre empoderamento, luta, presente e futuro. Nomes como Djamila Ribeiro, Fernanda Lima, Sônia Guajajara e Monja Coen fizeram parte da lista de 36 palestrantes responsáveis por trocas poderosas com o público.


Assessoria de Imprensa:Trovoa Comunicação
+55 11 98432-0330
Carol Pascoal – [email protected]
Gabi Cruz – [email protected]
Malu Bolanho – [email protected]
Caroline Buzatto – [email protected]

A Rádio Sem Fronteiras

asbrazil

Deixe um comentário